Atenção!

Todas as imagens usadas neste blog foram retiradas da Internet. Se alguma delas contiver Direitos Autorais ou conteúdo que possa ofender alguém, avise-me por email para que seja feita a retirada imediatamente. O endereço encontra-se em Contato. Obrigada!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Feriado no interior com a melhor amiga

Como prometi no post anterior, compensarei o fds postando um conto hoje. É o relato de uma amiga minha sobre uma história que aconteceu com ela durante uma viagem ao interior.

"Geralmente nos feriados religiosos vou para uma cidadezinha do interior de Minas Gerais com meus pais, visitar minha avó. Como cidade pequena nunca tem nada de muito interessante para fazer, sempre levo alguma amiga comigo, para que eu possa me divertir em boa companhia. Neste último feriado que teve, convidei uma amiga da faculdade.
A Kel é linda: ruiva, cabelos cacheados, branquinha, olhos azuis. Tatuada, estilosa, cheia de personalidade. Não faz o tipo "manequim", é um pouco gordinha, o que não tira em absolutamente nada a sua beleza. É super gente fina também.

Durante os dias que passamos na casa da minha avó nos divertimos muito: de manhã íamos com meu avô pra fazenda e ficávamos andando a cavalo (a Kel nunca tinha montado antes, foi super divertido ensiná-la!) até a hora do almoço. Então voltávamos pra cidade, almoçávamos e depois passávamos a tarde inteira na piscina, tomando sol e caipirinha.



Batemos altos papos na beira da piscina, conversamos sobre assuntos que nunca tínhamos tocado na facul. Descobri que ela perdeu a virgindade aos treze anos com um cara de 25, fez sua primeira tattoo bêbada, escondida dos pais (ainda bem que ela escolheu um desenho bonito, uma tribal que super combinou com a personalidade dela - apesar de eu não ser fã de tribais) e tem um piercing genital. Na hora que ela me falou desse piercing, arrastei a garota pro banheiro e pedi pra ver! Não que eu tivesse segundas intenções, não sou de ficar com mulher, curto muito um pau. Realmente foi pura curiosidade! Enfim.

À noite nos arrumamos e fomos curtir o agito (juro que não estou sendo irônica) da cidade. Nada demais, a galera toda se encontra na pracinha central pra zoar, paquerar e beber. Entramos no barzinho mais agitado, onde encontrei alguns amigos que conheci de outras vezes. Ok, o bar estava agitado, mas só tocava sertanejo. Então, enquanto todo mundo ficava dançando (sei lá como se dança sertanejo), eu e a Kel, que não curtimos muito o gênero, bebemos mais que tudo. Não chegamos a ficar ruins, mas bastante alegres! Quando o bar fechou lá pelas 2h da manhã (cidade pequena dorme ceeeeeedo...), ainda ficamos um tempo com o pessoal, zoando na pracinha, e depois resolvemos voltar pra casa da minha avó.

Entramos de fininho pra não acordar ninguém. Chegando no nosso quarto caímos na risada, como duas retardadas! Aí ficamos conversando, porque nenhuma das duas estava a fim de dormir! Papo vai, papo vem, começamos a falar de sexo (sempre!). Ela comentou que tava precisando dar, porque desde que tinha terminado o namoro, há uns dois meses, ela não transava com ninguém; depois contou que tinha transado com uma amiga uma vez, quando as duas estavam super bêbadas, e tinha gostado da fruta. Enfim jogou o verde: disse que eu era muito gata e tinha vontade de ficar comigo, mas que sabia que eu não curto essas coisas e não ia tentar nada comigo, que estava só comentando.

Mas como o meu nível etílico já estava alto, resolvi investir. Disse que até tinha a curiosidade de ficar com mulher. E ainda cutuquei, falei que ela não ia tentar nada comigo porque era frouxa. Pra quê?! A menina pulou na minha cama, subiu em cima de mim, olhou nos meus olhos e me mandou repetir. Foi o que eu fiz: "frouxa".  Na verdade, acho que eu nem cheguei a terminar de falar, ela já tinha me agarrado. Começamos um amasso forte, e olha, poucos homens tiveram uma pegada tão gostosa assim comigo. Menina, essa Kel é do caralho!

Eu nunca havia ficado com uma mulher antes, e no começo nem sabia direito o que fazer. Mas sabe como é, eu gosto de estar no controle da situação. Então logo era eu quem estava por cima dela, arrancando a sua camisola, beijando aqueles peitinhos lindos. Eu já disse e repito: ela estar um pouquinho acima do peso não tira em nada sua beleza. Que corpo lindo! Fui beijando a barriga dela enquanto acariciava as coxas, beijando as coxas enquanto apertava a bunda, pegando em toda a carne macia daquele corpo. Arranquei a calcinha (e atenção, eu nunca chegado tão perto de outra vagina se não da minha própria!), mas o tesão era tanto que a chupei com muita vontade (falei do pircing dela, né? Adorei brincar com ele!). Eu não sabia direito como fazer, então fiz do jeito que eu gostaria que fizessem em mim. Acho que ela curtiu, porque se contorceu todinha, até gozar.

Depois ela também tirou minha roupa, beijou todo o meu corpo e fez um delicioso sexo oral em mim. Não virei fã de fazer sexo com mulheres, mas aquela boquinha macia me deixou louca! Uma coisa eu admito: a delicadeza de um beijo de mulher é hiper sensual. Ela chupou tão gostoso, e ao mesmo tempo em que me masturbava, foi tão bom que logo atingi o êxtase. E eu nunca tinha tido um orgasmo só com sexo oral! Sim, a Kel é do caralho. Depois nós duas nos recompomos, vestimos nossos pijamas e ficamos deitadas, abraçadas, rindo daquele jeito bobo que as mulheres ficam depois de gozar.

Somos melhores amigas hoje em dia, mas nunca mais ficamos. Prefiro lembrar deste momento com aquele carinho que tenho pelas coisas maravilhosas que acontecem na vida sem replay. Acho que certas coisas, se repetidas, perdem a graça, e o meu lance é homem. "
Uaaaau, adorei o relato dessa minha amiga.. Fiquei morrendo de tesão aqui, toda molhadinha! E vcs, curtiram a experiência lésbica dela?
Beijos gostosos da Lisa ;*

PS.: quase ia me esquecendo! Quero deixar aqui um beijo especial ao querido Eros, do sexualitybr, por ter feito com o maior carinho o novo banner aqui do blog! Mais uma vez, muito obrigada, querido!!!

Quadrinhos II

Primeiramente, gostaria de pedir desculpas por não ter feito as postagens do final-de-semana. Seguindo a programação eu deveria ter postado um conto no sábado e um vídeo no domingo, porém esse fds foi super corrido e não tive tempo. Mas para compensar, farei um post duplo hoje: a sessão de quadrinhos e um conto.

*eu ajusto o tamanho das tirinhas de forma que fiquem dentro da caixa de postagem. Se estiver difícil de ler, clique nas imagens para ampliá-las. (:







Beijos gostosos da Lisa :*

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Seleção de hoje: bocetinhas

Seguindo a nova programação, toda sexta-feira teremos uma seleção de fotos deliciosas.
Obs.: dedico essa sessão ao tumblr do (In)Correto, porque é dele que tiro grande parte do meu "acervo"!










Huuuuum... Espero que tenham ficado com água na boca com essas delícias tanto quanto eu!
Beijos gostosos da Lisa ;*

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Sexo virtual - cuidado com as armadilhas!

Julia tinha 25 anos, era formada em jornalismo e saiu da cidadezinha de interior em que sempre viveu para trabalhar na Redação de um grande jornal  em São Paulo. Tinha uma carreira promissora pela frente e estava realizada profissionalmente. Mas sua vida pessoal tinha virado de cabeça para baixo. Longe da família e tendo terminado um longo relacionamento, teve dificuldade em se aproximar dos rapazes paulistanos. Como andava muito carente, sua solução foi mergulhar em sites de relacionamentos - os famosos chats.
Foi em uma sala de bate-papo que conheceu Felipe, um cara que se definia meigo e sincero. Ele dizia ter 27 anos, 1m82, olhos verdes. Começaram a trocar mensagens quase que diariamente, e depois de algumas semanas de contato, eles passaram a definir a relação como um "romance virtual"; as mensagens se tornaram mais quentes, falavam de sexo, contavam histórias, dividiam fantasias. Até que ele sugeriu que trocassem fotos.
No início trocavam apenas fotos sensuais, sempre vestidos. Ela chegou a comprar lingeries novas para surpreender Felipe, mostrando seu belo corpo cheio de curvas. Ele, sempre de boxer preta ou vermelha, exibia o belo tanquinho conquistado na academia. Mais algumas semanas se passaram até que ambos decidiram trocar fotos totalmente nus. Afinal, já se conheciam há meses! Ela enviou fotos masturbando-se e fazendo mil e uma poses ao estilo "capa da Playboy", enquanto ele fazia questão de exibir seu membro rígido e bem-dotado.
Depois de tantas trocas de intimidades, passaram a conversar também pelo telefone e resolveram se encontrar. Afinal, já sabiam tudo um do outro, dividiam fotos, trocoram juras e fantasias . Faltava um encontro para que o romance deixasse de ser virtual. Marcaram um encontro em grande shopping.
Chegado o grande dia, Júlia colocou o seu vestido mais bonito, passou o melhor perfume importado e fez uma maquiagem elegante e discreta. Chegou minutos antes no local do encontro - um Café - pois não queria atrasar um só minuto. Estava ansiosa para conhecer o cara que mexia com ela em seus sonhos. Mal sabia que estava prestes a conhecer seu maior pesadelo.
Depois de alguns minutos esperando pelo rapaz, viu um homem se aproximar de sua mesa. Era baixinho, não muito gordo, porém fora de forma, aparentava ter 45 anos.
"Você é a Júlia?", perguntou com um sorriso malicioso nos lábios. "Sim", respondeu a garota sem entender o que aquele cara queria com ela. Então, ele sentou-se em sua mesa. "Deve haver algum engano, eu estou esperando o Felipe!", ela tentou esclarecer. Mas muitas outras coisas estavam para ser esclarecidas.
"Fique calma, deixe-me explicar", disse o homem. "Eu sou o Felipe. Sei que você esperava alguém bem mais jovem, mais alto e mais bonito. Mas se eu tivesse lhe contado como sou desde o início, nunca teria a chance de conhecê-la pessoalmente". A gorota foi tomada de espanto, medo e ódio. Como? Como teria sido enganada por tantos meses? Aquele Felipe era real, formado em Direito, sonhava em conhecer o mundo todo. 
— Impossível!  Trocamos fotos, e eu me lembro muito bem de como o Felipe é. E definitivamente não é você.
— Escuta, Júlia, me deixa explicar! Na verdade meu nome é Antonio. Na época que nos conhecemos naquele chat eu havia acabado de me divorciar, estava carente e precisava de alguém pra conversar. Tentei falar com muitas mulheres revelando minha verdadeira identidade, mas era rejeitado, pois elas só queriam conversar com homens mais novos. Por isso inventei o Felipe.
— Como? E todas aquelas fotos?
— Contratei um garoto de programa para que ele tirasse aquelas fotos. Eu sabia que um garoto de programa teria um corpo perfeito para atrair uma moça linda como você...
— Canalha! Então fui enganada o tempo todo? Você fez eu me apaixonar por um garoto de programa? Vai se fuder seu carente de merda, seu filho da puta!
— Eu sei que você está brava comigo, mas vamos conversar em um lugar mais calmo, vou te mostrar que tenho valor.
— Conversar em lugar mais calmo o caralho, eu não vou com você a lugar algum, seu escroto! Vai pro inferno!
Depois de um sonoro tapa na cara, Júlia saiu  correndo do Café, pegou seu carro no estacionamento, foi embora o mais rápido possível. Tudo que ela queria era chegar em casa, tomar um banho, descansar. Na verdade, ela queria sumir. Como pode ser tão inocente? "Burra", era só o que ela conseguia pensar.
Chegando em casa, tomou um longo banho, chorando muito e lembrando de todas as conversas que tivera com o "Felipe". Ela havia idealizado o homem de seus sonhos, pensava que tinha encontrado o homem de sua vida. Afinal, quantas pessoas já não haviam se casado com alguém que conheceram na internet? Mas tantas outras também haviam sido enganadas como ela foi... E quando lembrava do rosto sínico daquele homem do Café uma raiva invadia seu peito, ela sentia vontade de gritar, de socar a parede, de arrebentá-lo de porrada. Mas tudo o que conseguia fazer era chorar ainda mais.
Ao sair do banho a primeira providência foi apagar todas as mensagens dele de seu email, deletar as fotos daquele homem lindo de seu computador, excluir o número de telefone do cafajeste da memória do celular. Ela pensou que isso colocaria fim naquela história, mas estava mais uma vez enganada.
Antonio estava obcecado por Júlia e não a deixaria em paz tão cedo. Passou a ligar constantemente para ela, que não o atendia. Mandava mensagens de texto pedindo que ela voltasse a conversar com ele pois sentia saudades das longas conversas nas madrugadas. Também não obtinha resposta. A única mensagem que ela enviou foi "Cheguei ao limite da minha paciência. Não aguento mais receber ligações suas e estou trocando de número. Adeus".
Mas a obcessão pela garota não o deixou desistir. Ele queria tê-la no controle de qualquer jeito, e para isso passou a ameaçá-la. Mandava emails dizendo que ela seria dele e de mais ninguém, ou então sofreria as consequências. Júlia não levou a sério e bloqueu o email de Antonio. Uma semana depois seu ex-namorado mandou uma mensagem dizendo que havia recebido fotos nuas dela. Foi aí que se deu conta: ela havia contado tudo sobre sua vida quando ainda acreditava existir o "Felipe". Antonio sabia em que cidade ela morava antes de se mudar para São Paulo, sabia quem eram seus pais e amigos, ex-namorado, trabalho na Redação do jornal...
Quando tentou voltar atrás já era tarde demais: Antonio já havia publicado suas fotos nuas na Rede, inclusive enviando para amigos e para o trabalho da garota. Seu pai sofreu um infarto ao descobrir na caixa de entrada do email as fotos da filha em poses sensuais "como uma  puta", como ela ficou conhecida na cidadezinha - afinal, em cidades pequenas, esse tipo de coisa toma proporções muito maiores - e agora já não tem coragem de aparecer por lá. E ainda perdeu o grande emprego que tinha na Redação, junto com a promessa de uma carreira promissora.
Tentou processar Antonio, mas nada sabia da vida dele - lembrava vagamente de seu rosto, e nada mais. Hoje, tenta recomeçar a vida no Nordeste do Brasil, onde - ela espera - não é reconhecida por ninguém.



Quem não se lembra do caso da atriz teen Vanessa Hudgens, que tirou fotos sensuais para o namorado Zac Afron e depois teve sua intimidade divulgada por toda a Internet?! Se isso acontece entre namorados famosos, que o diga se não pode acontecer com algum desconhecido e até com você. São vários casos similares.
Parece conselho que damos para crianças "não fale com estranhos", e é até ridículo pensar em não falar com estranhos quando se trata de um bate-papo em que não conhecemos ninguém. Mas a questão aqui é tomar cuidado com o que você expõe nestes espaços.
Várias vezes já entrei em salas de bate-papo voltadas para lésbicas e me deparei com homens que se passavam por mulheres - "Vivi gostosa com cam" - para atraí-las até as conversas com vídeos. É provável que todos que já tenham praticado sexo virtual já saibam, mas não custa nada repetir:
Não mande fotos suas para estranhos.
Não conte detalhes de sua vida pessoal.
Caso você tope uma conversa com vídeo, deixe a cam mirada somente em seu corpo - não mostre seu rosto, pois você não sabe se a pessoa está gravando.
No mais, aproveite esses momentos desfrutando do prazer sem se deixar levar pela inocência :))



Bem, hoje me detive apenas sobre alguns cuidados quanto ao sexo virtual. Mais para frente voltarei a falar do assunto mais profundamente! Espero que tenham gostado!

Beijos gostosos da Lisa ;*

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Quadrinhos

Oba, primeiro post que marca essa nova fase desorganizada do blog!
Espero que divirtam-se com as tirinhas :)






Nova programação :)

Olá gente gostosa que visita o blog!
Estou sempre pensando em maneiras de aprimorar o blog para deixá-lo mais bonito e organizado. Preparei uma programação semanal que tentarei, na medida do impossível, colocá-la em prática!


A programação foi dividida da seguinte forma:
Segunda-feira: HQs e/ou poesias eróticas
Terça-feira: não haverá post
Quarta-feira: novidades de sex shops, informações importantes, assuntos polêmicos ou sugestões enviadas por email
Quinta-feira: não haverá post
Sexta-feria: sessão de fotos temáticas
Sábado: contos/relatos
Domingo: vídeos

Espero que curtam essa nova fase do blog - e que eu consiga deixá-lo sempre em dia! :)
Beijos gostosos da Lisa ;*

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Poesia erótica II

Safo
A uma mulher amada
Ditosa que ao teu lado só por ti suspiro!
Quem goza o prazer de te escutar,
quem vê, às vezes, teu doce sorriso.
Nem os deuses felizes o podem igualar.

Sinto um fogo sutil correr de veia em veia
por minha carne, ó suave bem-querida,
e no transporte doce que a minha alma enleia
eu sinto asperamente a voz emudecida.

Uma nuvem confusa me enevoa o olhar.
Não ouço mais. Eu caio num langor supremo;
E pálida e perdida e febril e sem ar,
um frêmito me abala... eu quase morro ... eu tremo.




Carlos Drummond de Andrade
Amor é bicho instruído
Amor é bicho instruído
Olha: o amor pulou o muro
o amor subiu na árvore
em tempo de se estrepar.
Pronto, o amor se estrepou.
Daqui estou vendo o sangue
que escorre do corpo andrógino.
Essa ferida, meu bem
às vezes não sara nunca
às vezes sara amanhã.


A Puta
Quero conhecer a puta.
A puta da cidade. A única.
A fornecedora.
Na rua de Baixo
Onde é proibido passar.
Onde o ar é vidro ardendo
E labaredas torram a língua
De quem disser: Eu quero
A puta
Quero a puta quero a puta.

Ela arreganha dentes largos
De longe. Na mata do cabelo
Se abre toda, chupante
Boca de mina amanteigada
Quente. A puta quente.

É preciso crescer esta noite inteira sem parar
De crescer e querer
A puta que não sabe
O gosto do desejo do menino
O gosto menino
Que nem o menino
Sabe, e quer saber, querendo a puta.


Paulo Leminsky
Sossegue coração
sossegue coração
ainda não é agora
a confusão prossegue
sonhos afora

calma calma
logo mais a gente goza
perto do osso
a carne é mais gostosa
 
 
Anônimo
Poesia da menina tesuda
Já tenho quinze anos
Acho que estou crescendo
E quando tiver dezoito
Já quero estar fudendo

Já está chegando o tempo
Estou ficando coxuda
Meus seios estão crescendo
E minha buceta peluda

O rapaz com quem me casar
Não quero que seja broxa
Quero mesmo que ele tenha
Uma pica comprida e grossa

E quando estiver atrasado
Conte com esta buceta
Não fica bem um marmanjão
Se acabando na punheta

E prá quem não sabe
Punheta é a maior ilusão
Você pensa que está fudendo
Mas tá com o caralho na mão

E agora eu me despeço
Fazendo bilú-bilú
Com três dedos na buceta
E dois dedos no cu.

Arnaldo Antunes
O tato
O olho enxerga o que deseja e o que não
Ouvido ouve o que deseja e o que não
O pinto duro pulsa forte como um coração
Trepar é o melhor remédio pra tesão
Um terço é muita penitência pra masturbação
A grávida não tem saudades da menstruação
Se não consegue fazer sexo vê televisão
Manteiga não se usa apenas pra passar no pão
Boceta não é cu mas ambos são palavrão
Gozo não significa ejaculação
O tato mais experiente é a palma da mão

O olho enxerga o que deseja e o que não
Ouvido ouve o que deseja e o que não
Depois de ejacular espera por outra ereção
O ânus precisa de mais lubrificação
Por mais que se reprima nunca seca a secreção
O corpo não é templo, casa nem prisão
Uns comem outros fodem uns cometem outros dão
Por graça por esporte ou tara por amor ou não
Velocidade se controla com respiração
O pau se aprofunda mais conforme a posição
O tato mais experiente é a palma da mão


Vinicius de Moraes
A mulher que passa
Meu Deus, eu quero a mulher que passa.
Seu dorso frio é um campo de lírios
Tem sete cores nos seus cabelos
Sete esperanças na boca fresca!

Oh! Como és linda, mulher que passas
Que me sacias e suplicias
Dentro das noites, dentro dos dias!

Teus sentimentos são poesia
Teus sofrimentos, melancolia.
Teus pêlos são relva boa
Fresca e macia.
Teus belos braços são cisnes mansos
Longe das vozes da ventania.

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!

Como te adoro, mulher que passas
Que vens e passas, que me sacias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Por que me faltas, se te procuro?
Por que me odeias quando te juro
Que te perdia se me encontravas
E me encontravas se te perdias?

Por que não voltas, mulher que passas?
Por que não enches a minha vida?
Por que não voltas, mulher querida
Sempre perdida, nunca encontrada?
Por que não voltas à minha vida
Para o que sofro não ser desgraça?

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!
Eu quero-a agora, sem mais demora
A minha amada mulher que passa!

No santo nome do teu martírio
Do teu martírio que nunca cessa
Meu Deus, eu quero, quero depressa
A minha amada mulher que passa!

Que fica e passa, que pacifica
Que é tanto pura como devassa
Que bóia leve como cortiça
E tem raízes como a fumaça.


Marina
Lembras-te das pescarias
Nas pedras das Três-Marias
     Lembras-te, Marina?

Na navalha dos mariscos
Teus pés corriam ariscos
     Valente menina!

Crescia na beira-luz
O papo dos baiacus
     Que pescávamos

E nas vagas matutinas
Chupávamos tangerinas
     E vagávamos...

Tinhas uns peitinhos duros
E teus beicinhos escuros
     Flauteavam valsas

Valsas ilhoas! vadio
Eu procurava, no frio
     De tuas calças

E te adorava; sentia
Teu cheiro a peixe, bebia
     Teu bafo de sal

E quantas vezes, precoce
Em vão, pela tua posse
     Não me saí mal...

Deixavas-me dessa luta
Uma adstringência de fruta
     De suor, de alga

Mas sempre te libertavas
Com doidas dentadas bravas
     Menina fidalga!

Foste minha companheira
Foste minha derradeira
     Única aventura?

Que nas outras criaturas
Não vi mais meninas puras
     Menina pura.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

O sexo e um universo paralelo

Antes de criar este blog, confesso que eu tinha um grande pré-conceito em relação às práticas BDSM. Para falar a verdade, eu nem sabia da existência dessa sigla; conhecia apenas o termo sadomasoquismo, e achava muito esquisito que as pessoas gostassem de sofrer e/ou sentir dor enquanto transavam (isso só demonstra a minha falta de informação sobre essas práticas!).


Depois que criei esse blog, passei a conhecer novas faces do mundo do sexo, coisas que eu não sabia que existiam e, muito provavelmente, nunca descobriria sozinha. Comecei a frenquentar vários blogs e por  muitas vezes me deparei com blogs especialmente com a temática BDSM (Bondage, Disciplina, Sadismo e Masoquismo - segundo o Wikipedia, me corrijam de estiver errado). Não virei adepta dessa prática, mas passei a respeitar muito a prática e seus praticantes.


Ontem assisti ao programa "A Liga", da Band, comandado pelo Rafinha Bastos, que teve como tema a busca pelo prazer para manter acesa a chama da paixão em relacionamentos longos. O programa mostrou vários casais em situações diferentes, entre eles um casal adepto da prática BDSM. Eles mostraram ao rapper e repórter Thaíde a vida a dois dentro e fora do clube que frequentam, e eu pude, então, perceber que esse é realmente um mundo paralelo, com suas especificidades, claro, mas muito maior e cheio de cumplicidade do que se possa imaginar.


A parte mais tocante e que me motivou a escrever esse post foi quando, antes de saírem de casa, eles fizeram questão de mostrar ao repórter - e ao mundo - um ritual que praticam sempre antes de irem ao clube: ela se abaixa e beija os pés do Dominador, que a levanta e beija a testa, o nariz e a boca da Submissa, nessa ordem. Ao serem questionados por Thaíde sobre o que sentem quando estão vestidos de Dominador e Submissa, ele responde que sente que ela é a menina dele, enquanto ela diz que, em um mundo que cobra cada vez mais a força das mulheres, ela pode ser frágil e sentir-se protegida pelo seu homem. Ambos ficaram emocionados. Isso me tocou porque, como um tapa na cara, ficou muito claro que, acima de qualquer coisa que aconteça nos encontros BDSM, existe a cumplicidade, o carinho, o amor entre o casal.


Então aqui fica a máxima que rege minha vida: cada um tem o direito de buscar a própria felicidade - desde que não fira o direito à felicidade do próximo. (:


P.s.: escrevi esse post por conta própria, sem pesquisar muito a fundo sobre o assunto. Se eu cometi algum erro que possa ofender aos praticantes, por favor avise-me por email!

Beijos gostosos da Lisa ;*

segunda-feira, 16 de maio de 2011

10 mil visitas!

Olá gente bonita que visita o blog! Esse é um post muito especial pra mim porque estou comemorando 10 mil acessos no blog (na verdade, já passa dos 10.100)! Enfim, estou muito feliz porque jamais imaginei que atingiria essa marca em tão pouco tempo de blog!
Em comemoração, preparei dois presentinhos para vcs, porque sem suas visitas eu não teria atingido essa marca, certo?!

O primeiro presente é o selinho "Escrito por uma bissexual":

Ficou bastante simples, mas espero que agrade. Como é de costume, proponho algumas tarefinhas:

Parte 1, perguntas.

1) Quais recursos da internet vc usa em busca do prazer?
Visito váários blogs, leio sites de contos e HQs eróticos, baixo vários vídeos pornôs no pornhub.com, vejo sites que publicam scanns da revista Playboy, e apesar de fazer séculos que não faço isso, já entrei também em salas de bate-papos para adultos, com web cam e microfone!

2) Quais fantasias (no sentido "roupa") vc já usou ou gostaria de ver o(a) parceiro(a) usando?
Já me fantasiei de enfermeira e secretária, e quero muito uma fantasia de colegial, policial e de noiva. Fantasias para homem, tipo bombeiro, não me atraem muito, prefiro deixar o Nico pelado ou de boxer, enquanto eu desfilo com a fantasia e fico o provocando.

3) E as fantasias no sentido "fetiche", quais já realizou e quais ainda quer realizar?
Já fiz e quero fazer ainda muito mais sexo a três. Outras que já realizei são no carro, na praia, na escada... Tenho vontade de fazer no cinema, mas ainda não tive coragem.

4) Qual ocasião te deixa com mais tesão: uma festa, bebidas e pegação ou só vcs no escurinho do cinema, naquela cena picante do filme?
Com certeza, só eu e ele no cinema. Sempre rola a mão boba, e eu fico louca pra chupá-lo e sentar no pau dele, UI, enfim... a sensação de perigo, ter que fazer tudo discretamente e em silêncio me excita!

5) Você já teve ou gostaria de ter uma experiência com alguém do mesmo sexo?
Já tive e quero mais, muito mais!

6) Você é a favor do casamento (civil) entre pessoas do mesmo sexo?
TO-TAL-MEN-TE. Cada um sabe de sua felicidade, e enquanto algums homofóbicos ficam negando esse direito aos homossexuais, muitos casais sofrem e não podem exercer por completo a sua felicidade.
Simples assim: o que uns têm a ver com a felicidade de outros?

Parte 2, indicar pelo menos 5 blogs que te deixam com tesão.


http://desejoshotspot.blogspot.com/












http://seximaginarium.blogspot.com/



Claro que leio vários blogs além destes, mas postei aqueles que mais tenho visitado. Todos aqueles que me visitam e gostam do blog, sintam-se à vontade para também levar o selo, porque ele é um presente para todos que ajudaram a conquistar essa marca! ;)

Já o segundo presente que preparei pra vcs são alguns pedacinhos meus; não tenho confiança (nem coragem) de colocar fotos que me mostrem inteiramente nua, mas acho que vcs merecem conhecer pelo menos um pouquinho da Lisa que escreve com tanto carinho pra vcs!







Edição: Nico :)


Gente, mais uma vez agradeço ao carinho e claro, às visitas que têm feito ao meu blog frequentemente. Continuem acompanhando o blog, que irei aprimorar cada vez mais! Agora rumo a 20 mil acessos. Rsrsrs!

Beijos muito mais gostosos do que nunca, Lisa ;*