Atenção!

Todas as imagens usadas neste blog foram retiradas da Internet. Se alguma delas contiver Direitos Autorais ou conteúdo que possa ofender alguém, avise-me por email para que seja feita a retirada imediatamente. O endereço encontra-se em Contato. Obrigada!

quarta-feira, 23 de março de 2011

escada de incêndio

Ele me agarrou pelos cabelos, me chamou se safada e me empurrou pra dentro da escada de incêndio. Me levou até o último andar e começou a me beijar intensamente; segurava minha cintura e me apertava contra seu corpo, de modo que eu já podia sentir seu pênis duro por dentro das calças. Seus braços percorriam gulosos pelo meu corpo. Eu começava a desfrutar também daquele desejo: correspondia aos beijos quentes e também o agarrava e o apertava aumentando a volúpia que tomava conta daqueles degraus.
Num instante me vi sem blusa e sem sutiã: agora sua língua percorria quente pelo meu corpo, mordendo o bico dos meus seios, lambendo minha barriga, acariciando minhas coxas, enquanto seus dedos provocavam minha boceta ainda na calcinha escondida por baixo da saia. Quando ele finalmente ele se abaixou, meu clitóris já pulsava de desejo, e então ele beijou minha boceta quente e lambeu todo o mel que dela escorria. Eu me contorcia de prazer; mas o gemido ficava preso na garganta, porque os ecos da escada ameaçavam nos denunciar.
O puxei para cima e numa troca de mais beijos quentes desci beijando todo seu corpo até encontrar seu pau duro. Lentamente acariciei com a ponta da língua de baixo para cima, até chegar na cabeça, onde escorria a prévia de seu leite, e fiquei apenas lambendo dos lados, para deixá-lo louco de vontade, e depois finalmente o abocanhei e o suguei com tanta vontade que já podia senti-lo pulsando freneticamente na minha garganta.
Então me levantei e ergui uma das pernas a apoiando no corrimão para que ele enfiasse sua rola em mim. O encaixe do sexo, o jeito como ele estava me comendo nos fazia vibrar! Então ele me jogou contra a parede e eu pulei em sua cintura o agarrando com as pernas, e ele metia cada vez mais forte na minha xaninha, que escorria de tão molhada.
Em seguida me virei, fiquei de quatro e arrebitei bem minha bundinha para que ele enfasse toda a sua pica com vontase. Os movimentos dele era cada vez mais bruscos, eu estava ficando louca! Metia devagarzinho até o fundo da minha buceta, e ia aumentando o ritmo, cada vez mais forte. Sussurrava em meu ouvido, me chamando de vadia safada, putinha e tudo o que eu gosto de ouvir. Foi assim até que nós dois acabamos gozando... eu sentia sua porra escorrendo pela minha boceta, que também pulsava de prazer.
Ficamos um tempo em êxtase e depois nos recompomos e voltamos para o hall do elevador.

6 comentários:

  1. Uauuuuuuuu, adorando o teu blog menina.

    Beijo In_Correto!

    ResponderExcluir
  2. Mi-Mi-Miauuu!!!

    Quente, quente, quente!!!

    Tem selinho pra vc no meu blog, passa lá pra ver!

    Miaubeijos =^.^=

    ResponderExcluir
  3. Linda .... Passando pra te deixar um presente em meu Blog ... Passa lá .... Bjus Apimentados ... =)

    ResponderExcluir
  4. Adoro trepar assim...vorazmente...

    delicia...

    beijosssssss


    HOT SPOT NO MSN:

    hotspotonline@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Delícia de foda..... tesuda, cheia de voracidade, buceta encharcada de mel....lambê-la, chupá-la, comê-la....
    Metida mais gostosa e relato perfeito !

    ResponderExcluir