Atenção!

Todas as imagens usadas neste blog foram retiradas da Internet. Se alguma delas contiver Direitos Autorais ou conteúdo que possa ofender alguém, avise-me por email para que seja feita a retirada imediatamente. O endereço encontra-se em Contato. Obrigada!

domingo, 5 de junho de 2011

Consulta com a ginecologista

Boa noite, queridos! Hoje é dia de postar contos, e resolvi pesquisar no vasto universo dos contos eróticos algo excitante e que eu nunca tenha vivido. Achei este aqui e resolvi reescrevê-lo pra postar aqui.
Espero que se deliciem!

Minha ginecologista Emanuelle

"Bom... meu relato aconteceu há mais ou menos três meses. Marquei uma consulta com uma ginecologista, e escolhi uma mulher porque era minha primeira consulta e eu estava com vergonha.
Tenho 18 anos, um corpo bem bonito: pernas grossas, seios durinhos, bicos grandes, minha boceta é alta e volumosa, grelinho saliente. Nunca tinha transado com ninguém.

Mas tenho gostos estranhos: sempre tive muito tesão em ver fotos e me masturbar, mas quando se tratava de um relacionamento, eu fugia... Por isso me considerava muito fria. Então achei melhor marcar uma consulta com a ginecologista.
Cheguei no consultório na hora marcada. Poucos minutos depois, vi entrar na sala de espera uma loira de parar o trânsito: seios fartos, cintura fina e uma bunda... meu deus, que bunda! Era a mulher mais bonita que já vi!

Logo em seguida fui convidada a entrar na sala de consultas e descobri que aquela mulher maravilhosa era a doutora Emanuelle! Muito simpática, ela se apresentou e começou a fazer algumas perguntas, sentando-se na minha frente. O seu vestido só não era mais curto que o meu, e eu vi sua calcinha vermelha por baixo dele.
O jeito com que ela falava foi me deixando mais tranquila, até que ela perguntou qual era o meu problema. Eu disse que era virgem e que me achava fria, pois só sentia prazer me masturbando.

Ela me mandou tirar a roupa e me fez deitar na mesa de exames. Perguntou se queria que a enfermeira ficasse, e eu disse que não precisava. Me deitei naquela mesa estranha, abri as pernas, colocondo-as no apoio. Fiquei um pouco sem graça com aquela posição, mas ela tentou me deixar mais à vontade.
- Vou colocar meu dedo na sua vagina, ok? - ela perguntou, colocando as luvas de látex.
- Ok. - eu respondi, sem jeito.
Ela começou a enfiar o dedo devadar, e eu senti aquela pele quente dentro de mim, percebi que fiquei molhada com aquela sensação de masturbação, e fiquei ainda mais sem graça.


Ela disse que eu podia relaxar, pois era normal e ela era profissional. Disse que ia começar outro exame.
Fechei os olhos e senti ela tocando na parte de cima da minha vagina, no meu clitóris, fazendo movimentos circulares.
Me contorci e ela perguntou se eu estava gostando ou se estava doendo. Eu disse que estava bom. Senti que ela tirou o dedo e vi que ela aproximou o rosto da minha vagina.
Logo depois senti a língua quente e molhada lambendo o meu grelinho! Foi a coisa mais incrível da minha vida! Ela enfiou a língua safada na minha boceta e começou a me chupar, chupar e lamber enquanto enfiou o dedo no meu cuzinho.

- Sua gostosa, quero sua boceta carnuda! Que grelo gostoso vc tem, posso chupar e foder vc a tarde inteira, sem parar...
Então eu senti algo muito intenso, algo que nunca senti antes: eu tinha gozado na boca da loirona! E ela continuou me chupando, engolindo todo meu gozo.
Depois ela subiu e veio lamber meu seios. Eu, meio sem saber o que fazer, coloquei a mão em baixo do vestido dela e senti que a minúscula calcinha dela estava toda molhadinha. Então coloquei de lado e enfiei dois dedos na boceta arrombada dela!
Levantei da mesa de exames, a empurrei na mesa da doutura, tirei os peitões dela do decote e chupei os biquinhos clarinhos dela, depois desci, o vestido já estava erguido até a barriga, então só abaixei a calcinha e chupei aquela bocetona molhada, gostosa.

Subi na mesa e nos esfregamos, esfregamos nossos clitóris e começamos a gemer. Nisso a enfermeira entrou e disse pra fazermos mais baixo, pois todos na sala de espera estavam nos escutando! Passou a mão na minha bunda e disse que se pudesse, ficaria me comendo também, mas tinha outras coisas pra fazer.

A doutora disse que minha consulta tinha terminado e resolvemos marcar um encontro à noite: eu, a drª e a enfermeira.
Essa foi a primeira vez que trepei, e descobri que sou bi. Eu adoro mulher, mas também gosto de um homem pauzudo bem gostoso!"

Beijos gostosos da Lisa ;*

3 comentários:

  1. Hahahaahahaha.... vai ver que é TAMBEM por causa disso que minha mulher volta toda sorridente das consultas com a ginecologista dela!!

    ResponderExcluir
  2. humhum que
    delicia....
    de conto...

    ResponderExcluir
  3. Me add delicia morenroludo69@hotmail.com

    ResponderExcluir